Escolha uma Página
Compartilhe os Colegas!

logo-projeto-viver-direito

A atividade profissional dos advogados tem afetado a saúde mental desses profissionais, que são levados a vivenciar níveis cada vez mais altos de estresse. Nesse sentido, para dar conta de toda a demanda a que costumam ser submetidos, eles têm sofrido problemas constantes de insônia, aumento da pressão arterial e anulação da vida pessoal/familiar. Não raro, muitos deles vêm recorrendo com freqüência ao uso do álcool e de outras drogas, para relaxar e esquecer os males que os afetam, o que acaba por interferir em sua saúde física e emocional, inclusive no que diz respeito ao comprometimento de suas funções intelectuais.

Pesquisas realizadas nos Estados Unidos, salientam que os advogados possuem risco de depressão muito maior que a maioria da população em geral, em função principalmente das exigências do seu dia a dia.

Mas vale destacar, que na maior parte das vezes o nível de exigência é muito por características individuais. A preocupação em ser perfeito e obter o melhor resultado, é sempre um ponto constante em relação aos advogados que apresentam fases de estresse mais avançadas.

Se as atividades exercidas pelos profissionais é fundamental para o desenvolvimento do processo de estresse, não menos importante, são as características pessoais, que estabelecem um nível de exigência ultraelevado em todas as suas ações.

Assim, perceba se é o cliente, ou é você que se cobra os melhores resultados? E como ser perfeccionista, mas não adoecer em função de possíveis falhas que vier a cometer?

Como já dissemos, nossa proposta é que ao ler este texto, você possa refletir sobre o estresse na sua carreira como advogado.

Maria de Fátima Antunes Alves Costa
Psicóloga – Mestre em Psicologia Social
Especialista em Estresse Laboral

Compartilhe os Colegas!
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com