Escolha uma Página
Compartilhe os Colegas!

Afinal, o menos é mais?

O menos é mais, sobretudo a fim de que o magistrado não perca a atenção durante a leitura, as petições iniciais devem ser simples, objetivas e, dentro do possível, concisas (não prolixa, por favor!!!!).


Ademais, imprescindível que apresentem um pedido claro e direto, para assim, o juiz tomar uma decisão.


A dica é: ler artigos jurídicos e livros sobre o tema, vez que essa técnica irá te auxiliar na fundamentação da peça processual. Foque nos pontos importantes e evite transcrever letra de Lei. Redija com suas palavras, ficará mais simples e melhorará a compreensão do que você quer transmitir.


Outros sim, importante salientar que os destaques (caixa alta, negrito, sublinhado, itálico, texto recuado etc.) devem ser usados com moderação, de modo que só os elementos que realmente o mereçam sejam destacados.
Finalmente, caro colega Advogado(a), um texto muito longo corre grande risco de ser rejeitado, então, para evitar que parágrafos grandes dificulte e canse a leitura da petição, é importante deixar no máximo 5 a 6 linhas em cada parágrafo, assim, o texto ficará mais agradável para ler.


Ressalta-se que são somente DICAS, até porque, cada profissional tem suas particularidades e produz da maneira que entender melhor.

Indicamos fortemente a leitura do Manual Prático do Novo Código de Processo Civil que já está em sua 4º edição, totalmente reformulado e atualizado com o Novo CPC.

De posse desse Manual, você não precisará mais iniciar sua petição, execução ou até mesmo recursos cíveis do Zero. Inclusive não precisará gastar o seu tempo pesquisando jurisprudências na internet, doutrinas, etc. Clique Aqui e conheça agora mesmo a 4º Edição do Manual Prático do Novo Código de Processo Civil.

Compartilhe os Colegas!
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com