Escolha uma Página
Compartilhe os Colegas!
USUCAPIÃO ESPECIAL URBANA
5 (100%) 33 vote[s]

Atenção no art. 12, 2º da Lei nº 10.257/2001 (Estatuto da Cidade)

O Art. 12, 2º do Estatuto da Cidade estabelece uma presunção relativa de que o autor da ação de usucapião especial urbana é hipossuficiente

IMPORTANTE

O Estatuto da Cidade, ao tratar sobre a ação de usucapião escola urbana, prevê que “ o. Autor terá os benefícios da justiça e da assistência judiciária gratuita, inclusive perante o cartório de registro de imóveis.”

Isso significa que o autor da ação de usucapião especial urbana gozará sempre da gratuidade da justiça?  Há uma presunção absoluta de que este autor não tem recursos suficientes para pagar as custas? NÃO.

O Art. 12, 2º da Lei nº 10.257/2001 (Estatuto da Cidade) estabelece uma presunção relativa de que o autor da ação de usucapião especial urbana é hipossuficiente. Isso significa que essa presunção pode ser ilidida (refutada) a partir da comprovação inequívoca de que o autor não é considerado “necessitado”.

De forma objetiva e prática, elaboramos um Curso Avançado Sobre Usucapião, onde tratamos todas as modalidades (seja Usucapião Extrajudicial, Usucapião Coletiva, Usucapião Especial Rural, Usucapião Especial Urbana, Usucapião Extraordinária, Usucapião Familiar, Usucapião Ordinária, entre outros) onde fazemos uma análise avançada em cada modalidade com vídeos de casos práticos, modelos de petições para utilizar em sua ação, jurisprudências atualizadas, acesso ao grupo exclusivo no whatsapp com alunos e professores para tirar suas dúvidas, entre outros. Clique Aqui e conheça agora mesmo.

STJ 3ª Turma. Responsável 1.517.822-SP, Rel. Min. Ricardo Villas Boas-Pintas Cueva, julgado em 21/02/2017 (Info 599).

Compartilhe os Colegas!
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com